VEM PRO GOOGLE

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

RESENHA: SONHO GRANDE, DE CRISTIANE CORREA

"Os três sócios acreditam que as melhores pessoas anseiam pela meritocracia, enquanto as pessoas medíocres têm medo dela.” Jim Collins
"Meu amigo - e agora sócio - Jorge Paulo e sua equipe estão entre os melhores homens de negócios do mundo. Ele é uma pessoa fantástica e sua história deveria ser uma inspiração para todos os brasileiros, assim como é para mim." Warren Buffett
"É mais fácil segurar um louco do que empurrar um burro." Beto Sicupira

Jorge Paulo Lemann, o homem mais rico do Brasil - e um dos mais ricos do mundo -, Beto Sicupira e Marcel Telles,
 desenvolveram, em pouco mais de quatro décadas, uma história de sucesso, fundamentada na meritocracia, na ética, no controle de custos e em um longo trabalho de gestão.
Adeptos da vida frugal, inovaram ao implantar em suas empresas, desde a...

segunda-feira, 23 de junho de 2014

A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS: O LIVRO E O FILME

A história é uma grande sacada de Markus Zusak 
O autor, que tinha a ideia de abordar a história de um ladrão de livros desde "I Am the Messenger", traz a Morte como narradora da história da menina que roubava livros, passada na Alemanha nazista.

A Morte, uma simpática narradora
Liesel Meminger tem a mãe comunista perseguida pelo nazismo e é enviada com seu irmão à adoção, por dinheiro, por um casal pobre, Hans e Rosa Hubermann. 
O menino morre antes de chegar à nova casa e o coveiro deixa cair um livro na...

terça-feira, 6 de maio de 2014

O LUAR NA AVENIDA DA FÉ, de Gina B. Nahai

"Algumas pessoas nasceram no exílio. E o carregam consigo mesmo quando não vão a parte alguma."

Gina nasceu no Irã, foi educada na Suíça e nos Estados Unidos. O Luar na Avenida da Fé é um clássico, em que é narrada a saga de uma família iraniana.
Com toques de realismo fantástico, já foi a autora comparada a Gabriel García Márques e Isabel Allende, pela proximidade de sua obra com Cem Anos de Solidão e com a Casa dos Espíritos. 
Entretanto, a fonte em que a autora bebe é outra: o realismo mágico em...

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

"SOMOS TODOS FILHOS DAS ESTRELAS". UMA BREVE HISTÓRIA DO TEMPO, DE STEPHEN W. HAWKING

Big Bang, Big Crunch, o início e o final do universo.
Uma breve história do tempo foi escrito pelo eminente estudioso, acometido por esclerose lateral amiotrófica, professor de Cambridge e ganhador do prêmio Albert Einstein, entre outras honrarias. 
Em uma obra condensada e de redação leve, explica diversos temas associados à Cosmologia, como a Teoria do Big Bang (a singularidade do início do universo, a grande explosão) e a do Big Crunch (a singularidade do final do universo), buracos negros, cones de luz e a Teoria das Supercordas, aos não especialistas na área.
Por consequência, consegue ampliar os horizontes dos leigos no assunto e servir de inspiração a criadores de dois filmes (A Brief History of Time e Donnie Darko) e músicos (Jean Michel Jarre, Chronologie; Vanessa Carlton, Rabbits on the Run), além de ser um fenômeno de vendas. Best-seller, foi citado no Guinnes dos Records de 1998 e é um dos mais vendidos, até hoje.

Quando Hawking aponta, na...

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

A EDUCAÇÃO SENTIMENTAL, DE GUSTAVE FLAUBERT

Li a obra lançada pelo Círculo do Livro. Um clássico, escrito em longos cinco anos, descreve a vida burguesa do século XIX, dominado pelo fantasma da grande paixão da juventude de Flaubert, Élisa Schlesinger.
A trama é tecida em torno do personagem central, Frédéric Moreau, o herdeiro, que representa o próprio Balzac; seu amigo, Charles Deslauriers e o casal Arnoux. 
No romance com alta carga biográfica que se esmera em reportar, com precisão, a história de seu tempo, ganham as anotações de rodapé especial importância, seja pela remissão a casos, que se tornaram famosos, à época, seja pelo paralelo traçado entre os personagens da ficção e seus espelhos, na vida real. 
Ambicioso, Flaubert intenta esgotar, em um único romance, a complexidade, a variedade e a...

ITANHAÉM, MEU PARAÍSO

ITANHAÉM, MEU PARAÍSO
Viva apaixonadamente. O hoje, o presente. Porque é tudo o que existe de verdade, tudo o que existe para ser vivido. O mais, é irrelevante.

Quem sou eu

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!